17 de abril de 2012

Hirst, Damien.

Para quem está ou pode dar uma ida a Londres até setembro, a dica é ir até o Tate Modern, ver a exposição Retrospectiva do artista britânico Damien Hirst. Ele que na década de 90, foi líder do Young British Artists (YBA’s), é considerado um dos grandes artistas da contemporaneidade, sendo o único a ter vendido uma obra de arte em vida pelo valor de Cem milhões de dólares. Esta obra chama-se “Pelo Amor de Deus”, que trata-se de um crânio cravejado com oito mil diamantes. 
O tema morte sempre esteve a rondar seus trabalhos. Animais em tanques de formol, cobertos de moscas, fazem parte de seu repertório criativo. 


Polêmico e interessante, vale ou não vale a pena visitar?


por Caroline Monlleo

Nenhum comentário:

Postar um comentário